sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

MeMe: 24 horas para jogar 24 games Antes do Fim do Mundo!‏




O fim está próximo. Se o calendário Maia (É maia mesmo?) estiver correto, no dia 21/12/2012 haverá o grande GAMEOVER e o mundo deixará de existir. Pensando nisso, vários jogadores criaram o Meme “24 horas para jogar 24 games antes do fim do mundo!”


Você alguma vez já se perguntou o que faria se soubesse antecipadamente a data exata do fim do mundo? Então...

A ideia é passar as nossas últimas horas de vida fazendo justamente aquilo que mais fazemos em nossas vidas, que é jogar!

Pensando nisso, montei uma agenda seguindo os passos que os outros montaram para não me perder em meio a tantos jogos, separando aqueles são significativos para mim, e que não mais poderei jogar.  A nota triste é que vários jogos queridos não poderei me despedir, nem com uma partidinha só que seja...

Agora, se o mundo chegar ao dia 22/12/2012, o negócio será rir, abrir aquela gelada e espalhar no sofá com controle na mão curtindo o admirável mundo novo. Ou o mesmo mundo de sempre, sei lá...


Madrugada


Àquela hora em que queremos jogos que nos deixem acordados, no clima de terror, que nos assuste a cada passo dado. Com o clima de fim do mundo batendo à porta, os sustos nem deverão ser difíceis de acontecer...


1h – Resident Evil 2 – Psx/ N64 –


Esse deu muitos sustos nos jogadores, e deve ser relembrado às portas do fim...

2h – Resident Evil 4 – Wii


Este é para quem ainda não jogou (será que existe quem não jogou?), ou quem ainda não jogou a versão do Wii, que com o remote ficou ainda melhor...

3h – Doom 3 – PC/X


Este é para se assustar a cada curva nos corredores escuros.

4h – Doomtropers – Snes/MD


Tiroteio para descontrair e tirar a tensão. Um clone muito bom de Contra e afins...

5h – Enduro – Atari 2600


Para relembrar os bons tempos... Que nunca voltarão. Nem mais nada voltará...

6h – River Raid – Atari 2600


Das antigas. Dá até vontade de pedir ao Shen Long que a Terra tenha mais um dia, só para jogar mais um pouco...

Manhã...

O sol despontou pela última vez no horizonte e os sinais do fim já começam, a surgir. Tremores de terra. Falta d’água E você orando para que não acabe a energia elétrica...

7h – Sonic The Hedgehog 2 – MD


Quer coisa melhor do que começar o dia a toda velocidade?

8h – Top Gear 2 – Snes/MD


Será que nunca mais poderei jogar este game?!

9h – Need for Speed Underground 2 – Multisistema


Este é para relembrar de quando passávamos dias e dias só customizando os carros antes de partir para a pista...

10h – Ronaldinho Soccer´97 – Snes


Diversão e mais diversão. Boas recordações...

11h – Shantae – GBC


Esta é uma ótima aventura para o portátil colorido de Nintendo e excelente para quem precisa ir ao banheiro, mas não quer perder tempo...



Tarde

O dia já está na metade e tanta coisa ainda para jogar! Fora que a barriga começa a roncar. No último almoço, prato no colo e controle na mão...

12h – Spiderman – Multissistema


Uma das melhores aventuras do cabeça de teia nos videogames merece ser jogada pela última vez...

13h – Crisis Core: Final Fantasy 7 – PSP


Jogo sensacional, mas que vale pelas belas cenas animadas, já que 1 hora passa tão rápido...

14h – Breath of Fire 4 – PSX


Um dos melhores jogos que já joguei na minha vida. Vale uma última olhada...

15h – Pokemon Red Version – GB


Faltam poucas horas e ainda “temos que pegar!”

16h – Nights – SS/PS2


Ainda bem que consegui jogar este game antes do fim do mundo...

17h – Panzer Dragoon – SS


Um dos jogos mais gratificantes que já pude jogar. Muito bom!

Noite

Com o entardecer as esperanças parecem perdidas. Não há água, todos estão desesperados, rezando e orando para seus deuses pedindo misericórdia, ou agradecendo por terem ouvidos suas preces. A hora final se aproxima a grande velocidade, mas graças aos céus ainda temos energia elétrica!!!!

18h – Sunset Riders – Snes/MD


Com o crepúsc... (não, isso não!) Com o pôr do sol, nada melhor do que este velho oeste...


19h – Super Street Fighter II – Snes/MD


Se o mundo vai acabar, eu quero passar um tempo jogando um dos melhores jogos da minha vida…

20h – Goldeneye 007 – N64


E quando você começa a jogar, pensa: “É sério que o mundo vai acabar justo hoje?!”

21h – Super Mario 64 – N64


O mundo está acabando, mas eu quero jogar este de novo!

22h – Super Mario Galaxy 2 – Wii


Aventura fantástica do bigodudo, que dá vontade de pegar carona no seu chapéu e sair deste planeta rapidinho antes que a coisa fique feia. Opa.. Faltam 2 horas...


23h – Shenmue – DC


É isso aí. O fim está próximo. Esse é para todos aqueles que riam daqueles tiozinhos barbudos que ficavam com placas nas esquinas dizendo que o fim estava próximo. Ao menos quero dar um último passeio por Yokosuka, pegar o ônibus pela última vez...

0h – The Legendo of Zelda: Ocarina of Time – N64


Este eu ainda não zerei. Mas ainda falta tanto. O que é isso que eu estou ouvindo? São as trombetas do Apocalipse? Esperem, eu ainda não terminei, tenho tanto ainda a jogar. Não, não não não não não nãooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo...

Bem, é isso...

 Se o mundo realmente acabar, como todos estão alardeando, foi bom conhecer todos vocês e melhor ainda poder jogar estes games pela última vez, agora, se amanhã, dia 22/12/2012 ainda estivermos todos aqui, não se esqueçam de me chamar para aquela gelada e ‘bora jogar até acabar a bateria dos controles...

 Veja outros heróis da resistência...


- Fórum Retrogames Brasil - (www.retrogamesbrasil.com
- Vão Jogar! - http://vaojogar.com.br/
- Fúria, blog sobre games - http://furia94.wordpress.com
- Espaço João Roberto - (http://espacojoao.blogspot.com.br)


quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Meme: O que você jogou em 2012?



            Eu li o Meme respectivo ao ano passado em todos os sites/blogs relacionados e achei muito bacana a ideia. Para este ano o Gamercaduco me convidou e aqui estou eu...

            Este ano eu joguei muita coisa. Mesmo não tendo terminado todos, principalmente por falta de tempo, portanto ainda estou jogando alguns, aqui vai a minha lista...

10 – Star Wars: The Force Unleashed – PS2


Foi o primeiro jogo que eu terminei este ano, lá em janeiro. Apesar de alguns Bugs e da câmera inconstante, é um baita jogo, principalmente para quem é fã da saga mais famosa dos cinemas. E é muito legal descer a lenha, digo, o sabre de luz em tudo o que estiver no caminho só para enfrentar o Darth Vader no final...


9 – God of War: Chains of Olympus – PSP

            Na verdade eu comecei a jogar este game em 2011, mas este ano, decidido a terminá-lo, apaguei o savegame e comecei tudo do zero. O jogo é tudo aquilo que a gente viu no PS2, mas na telinha do portátil (mesmo sendo uma história paralela). O jogo é mais simples do que a trilogia maior – e nem ouso comparar ao GoW 3, ok? – mas ainda assim me diverti muito.

8 – Bare knuckle 3 – Mega Drive

            Este é das antigas. Eu joguei muito Streets of Rage nesta vida, mas nunca tinha jogado o 3. Como assim nunca? Sim, eu já tinha jogado, mas sempre soube que Bare Knuckle 3 era melhor por não ser capado como a versão americana, o que sempre me fez querer jogar a versão japonesa. Eu consegui o cartucho original, mas nem com a “cirurgia” no meu Mega Drive da Tectoy para fazê-lo encaixar eu conseguir jogar, já que aparecia uma mensagem dizendo que o jogo foi desenvolvido para sistemas da terra do sol nascente. Sem delongas, consegui um Mega Drive japonês e finalmente zerei este game. Um ótimo game, pra variar...

7 – Call of Duty: Modern Warfare 3 – Nintendo Wii

            Ok,ok. Eu sei que não é a mesma coisa que as versões maiores para PS3/X360 e PC, mas eu queria muito jogar este game e tê-lo rodando no meu Wii foi uma mão na roda. Tirando as partes óbvias, como gráficos e conteúdo multiplayer, a conversão ficou satisfatória. Eu queria muito jogar este jogo, pena que foi aquém das minhas expectativas...

6 – Mario Kart: Double Dash!! – Gamecube

            Eu não tenho um Gamecube, mas sempre quis jogar este jogo. Com a aquisição do Wii eu saí feito louco procurando em blogs, fóruns e sites uma maneira de rodar os jogos do Cubo no meu Wii desbloqueado. Quando consegui foi só alegria. Ainda não terminei, aliás, acho este o mais difícil de toda a série. Não que tenha algum MK difícil, mas os carros estão mais “escorregadios” e difíceis de segurar. Acho que essa sensação é por causa do Mario Kart Wii...

5 – Donkey Kong: Jungle Beat – Nintendo Wii

            Mais um jogo de Gamecube que eu queria jogar e não pude por não ter um Cubo. A Nintendo foi camarada e lançou este jogo com controles adaptados ao remote. Foi um dos que mais me divertiram este ano...

4 – Need For Speed: Nitro – Nintendo Wii


            O Nintendo Wii não prima por seus jogos de corrida, e isso todo mundo sabe. O que acontece, então, quando alguém acostumado a jogar as versões de NFS para PC olha pela primeira vez para os jogos lançados para o Wii? No mínimo estranheza.
            Quando vi NFS Hot Pursut e NFS The Run eu quase tive uma síncope, devido o relaxo com essas versões, mas Nitro tinha um jeito diferente. Feito para o Wii, era despretensioso e agradável. Os gráficos caricaturescos ficaram muito bons que casaram com o estilo do jogo, além da jogabilidade, que ficou muito boa. Merecia uma continuação...

3 – Mario Kart Wii – Nintendo Wii

            O jogo que eu mais joguei em 2012. Culpa da garantia de diversão, da jogabilidade amiga de sempre, dos destraváveis e das partidas online. Pena que não há comunicação entre os jogadores, a não ser por aquelas frases (toscamente) feitas para quem está jogando contra um amigo. Era por isso que o Tchulanguero e eu às vezes nos comunicávamos via Facebook. Demorei muito para terminá-lo porque toda vez que ligava o console escolhia entrar online...

2 – Wii Sports/ Wii Sports Resort – Nintendo Wii

            Faz exatamente 1  ano que comprei o meu Wii e, na época, tudo nele era novidade. Quando meu aparelho chegou em casa Wii Sports foi tudo o que eu joguei durante o primeiro mês. Simples até demais, me divertiu e ainda diverte, já que quase todos os dias jogo uma partidinha de Tennis...

... E fica a dica...

1 -  Shenmue – Dreamcast


Eu sei que muita gente conhece, mas sei também que muita gente não jogou, então, se você se encaixa na segunda opção, faça um favor a si mesmo e jogue Shenmue. Compre um Dreamcast, empreste um, sequestre o de uma amigo e liberte-o apenas quando terminar o jogo, jogue no emulador... Não importa, quem se diz gamer deve jogar este jogo. É obrigatório.


            Foi uma verdadeira Odisseia conseguir jogar este game. Foram 10 longos anos até isso acontecer. Primeiro tive que conseguir um Dreamcast, depois um controle, já que o console veio sem nenhum e ainda precisava do jogo, de um VMU... Mas valeu cada minuto de espera. Demorei alguns meses para zerar, e não vejo a hora de começar logo o segundo. Pena que não tem uma terceira parte...

Gosta de jogos de corrida? Experimente correr de Empilhadeira...

É isso aí, essa foi a minha participação no Meme “o que você jogou em 2012?”. Veja a participação de outros gamers na lista aí embaixo...


 - Gagá Games e Piga (http://www.gagagames.com.br/)
- Gamer Caduco (http://gamercaduco.com/)
- Vão  Jogar! (http://vaojogar.com.br/)
- Revista Game Sênior (www.gamesenior.com.br/)
- Video Game.etc (http://videogame.etc.br/)
- The Twosday Code (http://yoritoshi.wordpress.com/)
- Passagem Secreta (http://passagemsecreta.com/)
- Cosmic Effect (http://cosmiceffect.com.br/)
- Edi (FZ2D) Retro Reviews (http://edireviews.blogspot.com/)
- Forum SEGA Forever (http://segaforever.forum-livre.com/)
- Fúria: blog sobre games (http://furia94.wordpress.com/)
- Zir0 Video Game Nerd (http://emulaziro.blogspot.com/)
- Espaço João Roberto (http://espacojoao.blogspot.com/)

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

O que me trouxe até aqui - Parte Final

Parte 01: Clique aqui.
Parte 02: Clique aqui.
Parte 03: Clique aqui.
Parte 04: Clique aqui.

E hoje chegarei ao fim de minhas memorias gamísticas...

No ano de 2009 eu morava perto de uma prima, e ela e o marido estavam para sair do país, rumo à França. Eles têm 2 filhos e estes tiveram que ficar mais um temo por aqui, até que eles acertassem tudo por lá. No dia em que eu os levei ao aeroporto na cidade de Londrina, minha prima me entregou uma sacola contendo 1 PSP com alguns jogos e um Nintendo DS, também com alguns jogos. Ela me disse para não entregá-los aos seus filhos, porque e ela sabia que eles iriam jogar o dia todo e não estudar. Os meninos acreditaram que seus pais haviam levado os aparelhos com eles...

Iguais aos meus...

Em 2010 os meninos foram para a França, morar com os pais, e minha prima me deu o DS, sem jogo, porque ela ficou com um lá. Comprei um R4 e tudo resolvido. A mesma coisa aconteceu com o PSP, que eu ganhei sem jogo algum, então comprei um cartão de memória, mas faltava desbloquear o aparelho...

Na época da gripe suína as escolas cancelaram as aulas durante alguns dias. Isso é só para saber o que ia acontecer...

Em um sábado, eu fui no terminal urbano, que é onde reinam as coisas vindas do Paraguay, aqui na minha cidade. Fui lá em busca da alguém para desbloquear meu PSP Encontrei a única pessoa que fazia isso por lá, conversei com ele e ele cobrava R$50,00. "Beleza!" - disse eu."Pode desbloquear." Porém, entretanto, contudo e doravante, ele me disse que não poderia fazer isso porque suas filhas estavam na escola ele tinha que buscá-las.

Quando as aulas voltaram, para recuperar o tempo perdido por causa da paralisação das aulas, as escolas abriam aos sábados.

Eu não poderia aparecer lá durante a semana e ele me disse que no sábado seguinte faria o serviço. Claro que eu não gostei, mas teria que esperar. Antes de eu ir ele me disse: "Ah, mas este PSP é o modelo 1000, muito fácil de desbloquear e você nunca terá problema de brick. Este é o melhor de todos." Eu fiquei com aquilo na cabeça e voltei para casa.

Eu não entendia nada de videogames, desbloqueios. Nada de nada, mas entrei no "Pai Google de Oxum!" e digitei as palavrinhas mágicas: "Como desbloquear PSP modelo 1000." Um novo universo se abriu na tela do meu computador, hehe. Segui todo o tutorial e desbloqueei o bicho. Passei a baixar jogos e mais jogos.

O legal da história é que eu voltei na loja do rapaz que não pôde desbloquear meu PSP e mostrei para ele pois, mesmo eu tendo desbloqueado, eu precisava de alguma atualização. Ele pegou, viu e atualizou ali, na hora. Não cobrou nada e a gente começou a conversar. Hoje somos amigos. Ele é o amigo que sempre escrevo aqui dizendo que conheço alguém que trabalha com consoles...

Essa era a parte mais importante. De resto, aos poucos fui conseguindo novos aparelhos até que. no dia 20 de novembro de 2011, eu comprei meu Nintendo Wii. Sobre ele não escreverei aqui, e sim, em um texto dedicado somente à ele, com minhas impressões, os jogos que joguei, o que acho do console e tal, tudo o que aconteceu durante esse primeiro ano com ele.


Bem, é isso. Acabou o gás para escrever minhas memórias, mas o importante é que com os games conheci novas plataformas, novos jogos, além de outras pessoas, não é Tchulanguero e Cadu Bogik

terça-feira, 13 de novembro de 2012

O que me trouxe até aqui - Parte 04

Parte 01:Clique Aqui
Parte 02:Clique Aqui
Parte 03:Clique aqui

No último texto eu falei sobre Meu Super Nintendo e os principais jogos essa época que foram Ronaldinho Soccer e Ultimate Mortal Kombat 3. Claro que tiveram outros games, como Top Gear 2, Nigel Mansell, Street Fighter II, mas eu me centrei nos supracitados. Logo depois dessa época eu comprei o meu primeiro PS1 e a minha jogatina mudou completamente...

No final de 2001 eu trabalhava em um Supermercado e juntava o dinheiro das "caixinhas". era um bom dinheiro e apenas no mês de Dezembro daquele ano eu consegui comprar um PS1. Eu comprei o aparelho de uma amiga da minha irmã e tive medo de ver aqueles jogos "de menina" tipo Barbie e tal, mas para a minha felicidade (alegria, não) ela tinha Resident Evil 2, Winning Eleven e até Gran Turismo 1. Eu acho que foi por isso que ela disse que não gostou do aparelho...

O caso é que eu viciei. Jogava Winning Eleven todos os dias e certa vez comprei uma daqueles Hacks com times europeus. Eu gostava muito mais de jogar com times italianos do que os brasileiros (mais até que o meu Grêmio), principalmente porque os times brasileiros sempre são ruins de dar dó, frente à um Real Madrid ou Barcelona. O caso é que eu só escolhia o Milan, com a dupla Shevchenko e Inzaghi. Eu tenho um primo que vinha todos os dias e jogávamos até a hora de eu ir trabalhar - na época eu trabalhava no turno da tarde. Ele vivia em casa e a gente só jogava WE, eu até tentava jogar outro jogo, mas ele sempre torcia o nariz e acabávamos voltando pro futebol. O caso é que Winning Eleven acabou com a minha vida social e também impediu que eu conhecesse outros jogos, pois no meu PS1 não entrava outro game. Acho que foram uns bons 2 ou 3 anos desse modo. Claro que, quando eu estava sozinho jogava outros jogos, mas ainda assim passava mais tempo no WE.

Um fato interessante é que, quando eu me desfiz do meu PS1 (troquei por um Nintendo 64 + um Super Nintendo) esse primo nunca mais voltou em casa para jogar. Mais tarde ele comprou um PS2, mas não era a mesma coisa, na minha casa era tudo mais divertido e ele me tratava como se eu fosse analfabeto dos games dizendo coisa do tipo: "Não aperta nenhum botão durante o loading que estraga o leitor!" - Pode uma idiotice dessas? Ou tra coisa que me deixou frustrado é que esse primo dizia para eu vender todos os meus consoles (na época 7) para comprar um PS2... A coisa era tão chata que ele se sentia quase um deus, do tipo "eu tenho um PS2, sou melhor que as outras pessoas..." Caramba! Na época todo mundo tinha um PS2. Eu só não tinha um por causa de uma birra contra o aparelho justamente porque eu não podia comprar um Gamecube que, por aqui, custava os olhos da cara e um game original (na época não tinha pirata) passava da casa dos R$ 200,00...
Esse primo ficou tão chato que eu nunca mais fui atrás dele pra jogar. Deixa ele pra lá...


Voltando á epoca que eu comprei o PS1...

Como eu disse, eu trabalhava em um Super mercado. No sábados eu trabalhava até as 22:30, então eu chegava em casa lá pelas 23:15, 23:30. Eu tomava banho, comia alguma coisa e sentava na poltrona que eu tinha no meu quarto e jogava Resident Evil 2 até não aguentar mais ficar acordado. O jogo era bom demais e eu me assustava a cada instante. Demorei muito para zerar o game, mas depois disso eu ficava tentando baixar o tempo de zeramento. Meu recorde é de 1h58 com apenas 1 save. O meu problema era que o disco pirata que eu tinha não era bom e não abria o segundo cenário com a Clair, então eu era obrigado a apagar o savegame e começar tudo de novo. eu não me importava e acho que até hoje já zerei esse game umas 15 ou 16 vezes. Recentemente comprei a versão para Nintendo 64 e pude ver  o tal 4º sobrevivente, o To-Fu. O que posso dizer é que o personagem é ridículo, um bloco branco que vai ficando vermelho a cada mordida de zumbi até morrer. Eu lembro também que o pessoal lia as revistas e diziam que o Nintendo 64 nunca poderia ter Resident Evil porque o Cart não tinha memória suficiente. Sobre isso eu posso dizer suas coisas. 
1ª - o pessoal que lia as revistas não entendia na da de nada e só repetia o que era dito pelos editores, como papagaio de pirata.
2ª - Resident Evil 2 para Nintendo 64 ficou até superior à versão de PS1 no que diz respeito aos gráficos se utilizado o Cartucho do expansão. As FMV estão todas lá, o problema era que tinham que cortar alguma coisa e mexeram nas vozes, que ficaram com qualidade pior, abafadas, como se os personagens tivessem ovos na boca. mas ainda assim ficou ótimo e é Resident Evil em Cartucho...

O problema do Resident Evil 2 fez com que eu deixasse de jogar jogos piratas. Eu tinha decidido não ter mais um PS1 e como eu estava com o N64, comecei a comprar apenas cartuchos originais. Aqui na minha cidade um cart usado saia por R$ 50,00 cada. E não importava o jogo. Podia ser Zelda ou Scoob Doo. Eu cheguei a comprar 1 jogo por mês e a brincadeira tinha ficado boa. Eu tinha Super Mario 64, ISS 64, Banjo-Kazooie e Goldeneye 007. Depois disso eu consegui um Sega Saturn...

Na época que a VIVO surgiu eu comprei um aparelho para mim e para minha esposa (na época namorada).  Ele veio com R$500,00 de bônus para ligação, mais R$500,00 para SMS. Eu gastei tudo em 15 dias e o aparelho não tinha mais serventia. Pouco depois um colega me ofereceu um Saturn no celular. Eu topei. O console veio com 18 jogos originais mais um volante. Para quem não queria mais jogo piratas estava ótimo. 

Tempos depois eu comprei uma revista que falava do jogo Yugioh, que eu ogava muito quando tinha um PS1. Dentro tinha uma entrevista com três carinhas que tinha coleção de videogames. Cada um tinha mais de 20 aparelhos, e eu pensei: "Cara! Eu também quero uma coleção!" Eu comecei a procurar com amigo e nos jornais e em pouco tempo já tinha 7 aparelhos: 
1-Snes, 
2-Mega Drive 3, 
3-Master Sistem, 
4-Nintendo 64, 
5-Sega Saturn, 
6-Gameboy Color e 
7-PsOne (que eu comprei e voltei a jogar jogos piratas)

Eram esses 7 consoles que o meu primo mandava vender para comprar um PS2...

Pouco depois eu estava casado e já tinha meu 2º computador, e foi nele que conheci os emuladores. Eu fiz a maior burrada que poderia fazer. O controle do meu Saturn estava ruim e eu não sabia onde encontrar outro. Eu poderia guardar o aparelho e esperar até conseguir outro, mas não, eu desanimei e troquei o aparelho por 200 gibis. Depois fui me desfazendo de um por um até que não restou nenhum aparelho. Eu passei a jogar apenas nos emuladores e dizia que estava bom.

Minha esposa queria me dar um PS2 de presente, mas por causa da birra com o parelho (que eu citei acima, eu queria um Gamecube) nunca aceitei e não me arrependo disso.

Eu joguei muita coisa no PC, aliás, foi nele que joguei Resident Evil 4, Doom 3 e Need For Speed Underground 2, mas já estava ficando chato jogar na tela do PC. Eu queria era jogar na TV...

No próximo teto eu vou tentar acabar com essa história. Vou falar do Nintendo DS, PSP e da minha atual coleção...



__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Fatos interessantes:

-Na época que eu namorava, eu peguei o Nintendo 64 e um Snes. Pouco depois eu comprei um Snes e dei para minha esposa (então namorada). Ela, pouco depois, comprou um PSOne dizendo que odiava o Nintendo 64 e não suportava os meus jogos. A gente nem brigava...

-Como eu tinha videogames, eu queria que todos os meus colegas tivessem. Para isso eu os forçava a comprar algum console. Um colega meu comprou um Snes para as filhas dele, mas elas nunca jogaram...

-Até hoje eu já tive muitos aparelhos repetidos. Listarei à baixo o total de consoles que tive até hoje:

_Snes - 10 
_Nintendo 64 - 3
_Mega Drive - 5
_Gameboy - 1
_Gameboy Color - 4
_ PS1/PSOne - 7
_Master Sistem - 1
_Dreamcast - 1
_Famicom - 1
_Game Gear- 1
_Wii - 1
_PS2 - 2
_Dynavision - 1
_PSP - 2
_Nintendo DS - 1
_Sega CD - 1
_Atari 2600 - 2
_Dactar - 1